segunda-feira, 25 de abril de 2011

PLANEJAMENTO DA AUDITORIA



Conforme NBC T 11 - IT - 07 o Planejamento da Auditoria é a etapa do trabalho na qual o auditor independente constitui a estratégia geral dos trabalhos para serem executados na entidade que será auditada, sendo elaborado a partir da contratação dos serviços, estabelecendo a natureza, a oportunidade e a extensão dos exames, de modo que possa desempenhar uma auditoria eficaz.

Segundo Oliveira et al (2008, p. 30) o auditor deverá elaborar o planejamento conforme as Normas Profissionais de Auditor Independente, respeitando os prazos entre outros compromissos assumidos com a entidade. Para efetuar o planejamento é exigido adequado nível conhecimento sobre as atividades, fatores econômicos, legislação aplicável e práticas operacionais da entidade e nível geral de competência de sua administração.
Para Attie (2000, p. 44), o planejamento estabelece antecipadamente o que deve ser feito, como, onde, quando e por quem, em um nível de detalhes suficiente, sem se perder em múltiplos detalhes a essência do significado global. Observando que o planejamento acontece antes do ato da auditoria, o estudo deve ser baseado em provisões e estimativas do que irá ocorrer que, quando da realização futura, poderá ser diferente daquele planejamento previsto anteriormente. Assim, além dos objetivos e métodos, é preciso se preocupar, com os obstáculos, dificuldades e problemas que podem ocorrer e obstruir a execução dos objetivos definidos.
Para Attie (2000, p. 45), o conhecimento é essencial para realizar uma auditoria eficiente, conhecer as atividades e operações da entidade é fundamental para um bom resultado. Se o auditor sabe dos processos que a empresa pratica, poderá estudar melhor seus procedimentos, e aplicar testes específicos de acordo com as circunstâncias.
Segundo Attie (2000, p. 45 e 46) os seguintes aspectos auxiliam no conhecimento prévio das atividades:
- Controles Organizacionais: Os controles organizacionais fazem com que o auditor possa ter melhor entendimento sobre os processos e operações da empresa, como também analisar a função de cada empregado, e as decisões tomadas que podem determinar o rumo das atividades da entidade.
- Controles Gerais da Atividade: Uma das formas que auxiliam o auditor a investigar os controles sobre as operações são os controles gerais da atividade, dessa forma o auditor tem a informação de como a empresa distribui responsabilidades e delega autoridade, descobrindo qual o grau de responsabilidade das pessoas que tem o controle sobre as atividades, esse muitas vezes é o ponto principal da auditoria.
- Controle dos Sistemas de Informações: O auditor precisa que as informações analisadas por ele sejam de qualidade, propiciando melhor desenvoltura no trabalho a ser realizado, cosa não haja essas informações o auditor estenderá o processo para investigar possíveis problemas, desconhecidos pelos responsáveis de cada área.
- Controles Internos Contábeis: Esse método identifica os procedimentos de controle utilizados para haver uma correta segregação de funções, e de controles adequados sobre o processamento das transações. A confiabilidade sobre a exatidão e a veracidade das transações é necessária para ter um bom sistema.
- Princípios e Métodos de Contabilidade: Serve para a avaliação do auditor, sobre os princípios e métodos utilizados pela contabilidade da empresa, analisando a exatidão e consistência dos mesmos.

Para Almeida (1996, p. 123), os principais objetivos a serem atingidos são os seguintes:
- Adquirir conhecimento sobre a natureza das operações, dos negócios e forma de organização da empresa;
- Planejar maior volume de horas nas auditorias preliminares;
- Obter maior cooperação do pessoal da empresa;
- Determinar a natureza, amplitude e datas dos testes de auditoria;
- Identificar previamente problemas relacionados com contabilidade, auditoria e impostos.

O planejamento da auditoria representa a forma, métodos, controles, instrumentos para serem utilizados no processo. Saber a natureza e a extensão das atividades analisando o porte, a complexidade, as experiências anteriores dos ouros membros chaves da equipe e quais as mudanças que ocorreram durante o trabalho.
Por fim, o planejamento é de responsabilidade do comitê de auditoria, e precisam ser discutidos vários pontos variáveis com as pessoas chaves da equipe, onde todos os membros necessitam das informações do trabalho que será realizado. Para que o planejamento feito possa ser colocado em prática respeitando os prazos acertados com a empresa.

REFERÊNCIAS

Oliveira, Luiz Martins de; Diniz Filho, André; Alves, Paulo Sávio Lopes de Gama e Gomes, Marliete Bezerra. Curso Básico de Auditoria. 2ª Ed. São Paulo: Atlas, 2008.

Attie, Willian. Auditoria: Conceitos e Aplicações. 3ª Ed. São Paulo: Atlas, 2000

Almeida, Marcelo Cavalcanti. Auditoria: Um Curso Moderno e Completo. São Paulo: Atlas, 1996

Portal de Contabilidade, disponível em<http://www.portaldecontabilidade.com
.br/nbc/t1107.htm> Acesso em 18/04/2011

Equipe: Marciane Tanquella, Patrícia R. Mohr e Thuane Gonçalves

12 comentários:

  1. Para que o comitê de auditoria realize o planejamento de maneira correta e eficaz, é necessário que este leve em conta alguns fatores tais como os riscos que envolvem seu trabalho, o porte e o segmento da empresa, quanto tempo o trabalho levará e quantas visitas deverão ser feitas, quais as áreas-chave da empresa para realização da auditoria, entre outros, fazendo com que a partir dai, com o profissional conhecendo melhor a empresa, o trabalho possa ser bem feito e concluído com sucesso.

    ResponderExcluir
  2. O planejamento de auditoria é uma ferramenta extramamente importante para guiar a auditoria.
    Dessa forma, já ficam pré-estabelecidas todas as atividades a serem exercidas.

    ResponderExcluir
  3. O auditor deve planejar seu trabalho, elaborando o planejamento de auditoria, conforme as Normas Profissionais de Auditor Independente e demais normas, e de acordo com os prazos e demais compromissos assumidos com a entidade. Para elaboração do Planejamento é necessário um adequado nível de conhecimento sobre as atividades, os fatores econômicos, legislação aplicável, as práticas operacionais da entidade, e o nível geral de competência de sua administração.

    ResponderExcluir
  4. Layla Beatriz Boos Martins27 de abril de 2011 09:49

    Para que uma auditoria seja eficiente é necessário que ela sem dúvida seja bem planejada, com poucos desvios de "rota". O planejamento correto depende principalmente do bom julgamento e interpretação do auditor.

    ResponderExcluir
  5. O planejamento de auditoria é um instrumento que deve ser elaborado com zelo pelo auditor, pois é neste que todo o trabalho de auditoria se baseará. Como acima exposto, deve-se levar em consideração as Normas Profissionais do Auditor Independente, assim como o prazo e outros compromissos da empresa de auditoria. Trata-se de um documento importante não apenas para o auditor, que dispõe de sua rotina planejada, mas também para supervisores no acompanhamento da execução dos trabalhos.

    ResponderExcluir
  6. O planejamento é peça chave em uma auditoria, pois ele conduzirá todo o processo. É no planejamento que se define onde se pretende chegar, o que deve ser feito, como, quando e em que sequência essas atividades devem ser realizadas. Enfim o planejamento definem os objetivos a serem atingidos e o que fazer para alacançá-los.

    ResponderExcluir
  7. Flávio Honorato2 de maio de 2011 16:51

    O planejamento serve como ferramenta para saber da realidade e destinar o caminho a ser seguido pelo auditor de forma correta, seguindo uma seqüencia que são analisadas para que possa fazer um trabalho com o máximo de perfeição.

    ResponderExcluir
  8. Tanto o planejamento como o conhecimento são importantes e de grande valor, o planejamento para poder nortear o auditor quanto a melhor forma de realizar seus trabalhos, e o conhecimento que além de importante tem grande valor pois faz com que o auditor adquira experiencia nas mais diferenciadas áreas e segmentos de empresas.

    ResponderExcluir
  9. O uso deste instrumento agrega foco, agilidade e precisão nos procedimentos a serem executados a fim elaborar uma eficiente auditoria.
    Com a possibilidade de organizar de diversas formas, desde por Departamento, ou por cargo funcional, tem-se um 'check-list' das atividades de auditoria a serem desenvolvidas.

    ResponderExcluir
  10. Conforme o Portal de Auditoria o planejamento deve considerar todos os fatores relevantes na execução dos trabalhos, especialmente os seguintes:

    a) o conhecimento detalhado das práticas contábeis adotadas pela entidade e as alterações procedidas em relação ao exercício anterior;
    b) o conhecimento detalhado do sistema contábil e de controles internos da entidade e seu grau de confiabilidade;
    c) os riscos de auditoria e identificação das áreas importantes da entidade, quer pelo volume de transações, quer pela complexidade de suas atividades;
    d) a natureza, oportunidade e extensão dos procedimentos de auditoria a serem aplicados;
    e) a existência de entidades associadas, filiais e partes relacionadas;
    f) o uso dos trabalhos de outros auditores independentes, especialistas e auditores internos;
    g) a natureza, conteúdo e oportunidade dos pareceres, relatórios e outros informes a serem entregues à entidade; e
    h) a necessidade de atender prazos estabelecidos por entidades reguladoras ou fiscalizadoras e para a entidade prestar informações aos demais usuários externos.

    ResponderExcluir
  11. Marcia Mensor Lunelli23 de junho de 2011 15:52

    O auditor deve ter conhecimento detalhado das atividades da empresa para atender o planejamento do trabalho. O Planejamento deve ser documentado, detalhando de forma a compreensão dos procedimentos que serão aplicados.

    ResponderExcluir
  12. O planejamento estabelece antecipadamente aonde se quer chegar, o que deve ser feito, quando, como e por quem deve ser feito o trabalho, definindo uma estratégia a ser seguida. Dessa forma, consegue-se focar o objetivo, evitando desperdícios de tempo de trabalho.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião, dúvida ou segestão sobre o tema abordado!